Itaú Blog

Ata do Copom e IPCA-15 em foco na semana

No Radar do Mercado: no Brasil, destaque para a ata do Copom e o IPCA-15. No cenário internacional, as atenções estarão voltadas para o PCE, nos EUA

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Agenda local: ata do Copom e IPCA-15

No Brasil, as atenções do mercado estão voltadas para a divulgação da ata da última decisão do Comitê de Política Monetária (Copom), que acontece amanhã e trará mais detalhes a respeito da mudança nos próximos passos. Adicionalmente, será divulgado o relatório trimestral de inflação do Banco Central na quinta-feira.

Também na terça-feira, o IBGE publica o IPCA-15 de março. A expectativa do mercado é de desaceleração na comparação mensal, para 0,31%, levando a taxa acumulada em 12 meses para 4,10%. Ainda do lado da inflação, o IGP-M de março será divulgado na quarta-feira, com estimativa de nova deflação na comparação mensal.

Com relação ao mercado de trabalho, a criação de emprego formal (CAGED) e a taxa de desemprego de fevereiro serão publicados na terça e quinta-feira, respectivamente. No campo político, as discussões seguirão voltadas para o tema de desoneração dos impostos da folha previdenciária de municípios e sobre a regulamentação da reforma tributária do consumo.

Agenda internacional: inflação medida pelo PCE nos EUA

Nos EUA, o índice de inflação do consumo (PCE) de fevereiro será divulgado na sexta-feira. O mercado espera um avanço de 0,4% na comparação mensal, mantendo a taxa acumulada em 12 meses em 2,5%. Já para o núcleo, que desconsidera as pressões de energia e alimentos, a projeção é de uma alta de 0,3% na comparação mensal, e de 2,8% na comparação anual.

Em uma semana com poucos dados econômicos relevantes na Europa, destaque fica com as vendas no varejo (fevereiro) e dados do mercado de trabalho (março) da Alemanha na quinta-feira. Na Ásia, os dados de vendas no varejo e produção industrial do Japão referentes a fevereiro serão publicados na quinta-feira.

A importância de domar as expectativas de inflação

As expectativas de inflação são cruciais para a dinâmica de inflação no horizonte relevante de política monetária (seis trimestres à frente). Particularmente, no caso de desvios frente à meta, não é apenas o nível da desancoragem que importa, mas quanto tempo esse descolamento persiste. Pensando nisso, a equipe macroeconômica do Itaú publicou um estudo que busca quantificar esse efeito e sua persistência nas projeções de inflação. Clique aqui para conferir na íntegra.

Super Semana dos Juros: impactos nos investimentos

Com decisões de política monetária em vários países do mundo, o novo episódio do Itaú Views repercute como os movimentos de juros podem impactar o mercado e os investimentos, com destaque especial para as decisões do Copom, no Brasil, e do FOMC, nos EUA, que foram divulgadas na semana passada. Acompanhe abaixo o podcast, que contou com a participação de Eduardo Cohn, trader na tesouraria do Itaú, e Pedro Renault, economista do Itaú Unibanco.

Esta não é uma recomendação de investimentos. Verfique o seu perfil e converse com a sua equipe de atendimento antes de investir.

💬 O que achou deste conteúdo?

Leia também

Leia também

Nossa recomendação de investimentos de março

Nicholas McCarthy, Chief Investment Officer (CIO) do Itaú, resume a análise do cenári [...]

As histórias do Miami Open e do mercado de títulos de crédito privado no Brasil

TenisVesting: Miami Open e mercado de crédito privado brasileiro conquistam, respecti [...]

Copom: diante das incertezas, mudança nos próximos passos

No Radar do Mercado: o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu [...]