Itaú Blog

Fazenda altera projeção para o IPCA de 2024

No Radar do Mercado: boletim macrofiscal reduziu a projeção do IPCA de 2024; com bloqueio de R$ 2,9 bilhões nas despesas do Orçamento, governo manteve déficit dentro da meta fiscal

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Fazenda reduz projeção para o IPCA de 2024

A Secretaria de Política Econômica (SEP) divulgou a nova edição do boletim macrofiscal com as projeções atualizadas do Ministério da Fazenda. De maneira geral, a estimativa para o crescimento de PIB foi mantida em 2,2% para 2024 e em 2,8% para 2025.

Já com relação à inflação, houve uma queda na projeção do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) para 2024, para 3,50%, mas um aumento para o ano que vem, agora em 3,10%. Vale lembrar que a meta do Conselho Monetário Nacional (CMN) é de 3%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Governo mantém estimativa de déficit dentro da meta

O governo anunciou nesta sexta-feira, 22, um bloqueio de R$ 2,9 bilhões nas despesas do Orçamento de 2024. O objetivo é evitar estourar o limite das despesas previstas no novo arcabouço fiscal. As estimativas oficiais indicam um déficit de R$ 9,3 bilhões, o que equivale a -0,1% do PIB esperado para o ano e, portanto, dentro do intervalo de tolerância da meta (de déficit zero, com 0,25 ponto percentual para cima ou para baixo).

Confiança empresarial da Alemanha avança em março

O índice que mede a confiança empresarial da Alemanha, divulgado hoje pelo instituto IFO, subiu para 87,8 pontos em março, acima do esperado pelo mercado e da leitura anterior, resultado influenciado pela alta dos componentes de situação corrente e de expectativas.

Embora o sentimento em todos os principais setores permaneça abaixo das médias históricas, a leitura de hoje sugere uma melhora na manufatura alemã, em linha com o índice de expectativas econômicas ZEW, que foi publicado no início da semana.

Nossa visão: a melhora nos indicadores antecedentes da Alemanha, embora ainda em níveis deprimidos, sugere estabilização do setor manufatureiro, que tem apresentado trajetória de queda desde meados de 2021.

💬 O que achou deste conteúdo?

Leia também

Leia também

Nossa recomendação de investimentos de março

Nicholas McCarthy, Chief Investment Officer (CIO) do Itaú, resume a análise do cenári [...]

As histórias do Miami Open e do mercado de títulos de crédito privado no Brasil

TenisVesting: Miami Open e mercado de crédito privado brasileiro conquistam, respecti [...]

Copom: diante das incertezas, mudança nos próximos passos

No Radar do Mercado: o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central reduziu [...]