Itaú Blog

Focus aponta queda nas projeções de inflação; na zona do euro, PIB cresce acima do esperado

No Radar do Mercado: o relatório Focus apontou um recuo nas expectativas de inflação; na zona do euro, o PIB cresceu acima do esperado, enquanto o governo chinês anunciou novas medidas para estimular o consumo

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Crédito: Getty Images

Focus: caem expectativas para a inflação

O Banco Central divulgou hoje mais uma edição semanal do Relatório Focus. De maneira geral, houve uma melhora nas projeções do mercado para a inflação de 2023 e 2024.

Em comparação com o relatório da semana passada, a mediana das expectativas para o IPCA caiu para 2023 (4,84%) e 2024 (3,89%). Porém, não houve mudanças para 2025 e 2026, ambas as estimativas em 3,50%.

Vale lembrar que a meta definida pelo Conselho Monetário Nacional (CMN) é de 3% para os próximos anos, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para baixo ou para cima.

Com relação à atividade econômica, a projeção do mercado para o Produto Interno Bruto (PIB) permaneceu em 2,24% para 2023, 1,30% para 2024 e 1,90% para 2025. Para 2026, houve uma ligeira queda (1,97%).

Com relação à política monetária, a mediana das expectativas para a taxa Selic permaneceu estável para 2023 (12%). No entanto, houve queda para 2024 (9,25%), 2025 (8,75%) e 2026 (8,50%).

Por fim, a mediana das expectativas para a taxa de câmbio (BRL/USD) caiu para 2023 (agora, a R$/US$ 4,91), 2024 (a R$/US$ 5,00), 2025 (a R$/US$ 5,08) e 2026 (a R$/US$ 5,10).

PIB na zona do euro cresce 0,3% no 2º trimestre

O Produto Interno Bruto (PIB) na zona do euro registrou um crescimento de 0,3% no segundo trimestre de 2023, na comparação com o trimestre anterior, quando o crescimento foi de 0,0%. Os dados preliminares foram divulgados hoje pela agência de estatísticas Eurostat e vieram ligeiramente acima das expectativas do mercado (0,2%).

Ao analisar o resultado dos países-membros, o PIB da Alemanha ficou em 0%, vindo de uma retração no primeiro trimestre. Já a França cresceu 0,5%, acima da leitura do período imediatamente anterior. Itália e Áustria foram os países que registraram retração no PIB, enquanto o maior crescimento ficou novamente com a Irlanda, que teve uma alta de 3,3% no trimestre.

China anuncia novas medidas para estimular o consumo

Na sequência da reunião do Politburo da semana passada, o governo chinês anunciou medidas de apoio ao consumo. Entre elas, o fim das políticas de restrição para compra de automóveis e foco no aumento de veículos elétricos, estimulo à compra de eletrodomésticos e eletrônicos, além de um suporte maior para a demanda habitacional e renovação dos bairros residenciais.

💬 O que achou deste conteúdo?

Leia também

Leia também

Após pausa, Fed volta a elevar os juros nos EUA | Private Insights

No Radar do Mercado: na reunião de hoje, o banco central americano decidiu elevar os [...]

IPCA-15 registra deflação em julho | Private Insights

No Radar do Mercado: o indicador desacelerou na comparação com junho e veio ligeirame [...]

BC da China mantém juros e anuncia medida para estabilizar a moeda

No Radar do Mercado: em linha com o esperado, o banco central da China manteve suas t [...]