Itaú Blog

Inflação americana fica abaixo das expectativas

No Radar do Mercado: a inflação mensurada pelo CPI avançou menos do que as expectativas do mercado na leitura de outubro; no Brasil, o setor de serviços recuou em setembro

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Setor de serviços recua em setembro no Brasil

O volume de serviços no Brasil caiu 0,3% em setembro frente a agosto, segundo a Pesquisa Mensal de Serviços (PMS) do IBGE, abaixo da projeção do mercado, que esperava uma alta de 0,4%. Na comparação anual, o setor recuou 1,2%, uma queda mais profunda do que as expectativas (-0,9%). 

A retração no mês foi acompanhada por três das cinco atividades pesquisadas, com destaque para o setor de serviços profissionais, administrativos e complementares e serviços de TI e comunicação. Em sentido oposto, os serviços oferecidos às famílias surpreenderam positivamente e assinalaram a maior expansão do mês. 

De maneira geral, o setor (especialmente os serviços oferecidos às famílias) mostrou certa resiliência no terceiro trimestre, o que deve sustentar o crescimento do PIB excluindo a agricultura no período. Com o resultado de hoje, a setor expandiu 0,4% tri/tri no 3T23, enquanto os serviços prestados às famílias aumentaram 3,4% tri/tri. Nosso tracking (estimativa de alta frequência) para o PIB do 3T23 está em -0,2% tri/tri (1,8% a/a).  

Inflação americana fica abaixo das expectativas

O índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos ficou estável em outubro (0,0%), após ter avançado 0,4% em setembro. A leitura ficou abaixo da mediana das expectativas do mercado (0,1%). Com isso, a inflação nos últimos 12 meses cedeu de 3,7% para 3,2%, ligeiramente abaixo do esperado. 

O núcleo do indicador, que desconsidera as contribuições de alimentos e energia, também ficou abaixo das expectativas do mercado. O índice avançou 0,2% no mês, enquanto projetava-se manutenção de ritmo, em 0,3%. Na comparação interanual, o núcleo seguiu em desaceleração gradual, recuando para 4,0% (de 4,1%). 

A leitura abaixo da expectativa e com composição benigna deve alimentar a expectativa do mercado de que o Federal Reserve (Fed, banco central americano) finalizou seu ciclo de aperto monetário, além de antecipar a precificação para um eventual início do ciclo de cortes nos juros. 

💬 O que achou deste conteúdo?

IPCA surpreende; Copom sinaliza ritmo constante à frente

Economia e Mercados: o Copom sinalizou uma manutenção do ritmo de cortes nas próximas [...]

Indicadores de inflação recuam na China

No Radar do Mercado: tanto a inflação ao consumidor quanto ao produtor da China estão [...]

Revisamos nossos cenários local e global para novembro

No Radar do Mercado: divulgamos nossa revisão de cenário, tanto local quanto global; [...]