Itaú Blog

Nossos destaques do Fórum Econômico Mundial

No Radar do Mercado: veja alguns destaques do que foi discutido entre as autoridades durante o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Aconteceu na semana passada o Fórum Econômico Mundial, em Davos, na Suíça. O evento é marcado por uma série de painéis públicos, enquanto as autoridades se aprofundam em diversas questões em discussões privadas. A delegação do Itaú Unibanco participou de mais de 40 encontros com investidores globais.

A seguir, confira nossos destaques sobre o que foi debatido ao longo da semana.

  • O foco em Inteligência Artificial (IA) foi intenso. Quanto tempo essa tecnologia irá impactar as economias é uma preocupação para as autoridades.
  • Um estudo publicado pelo Fundo Monetário Internacional (FMI) durante Davos destacou os impactos nos empregos e o potencial para aprofundar as desigualdades.
  • Segundo a pesquisa, 40% dos empregos globais podem ser afetados negativamente pela IA na próxima década. O número sobe para 60% nas economias desenvolvidas.
  • Metade desse contingente pode se beneficiar, com um aumento de produtividade, enquanto a outra metade pode enfrentar pressões salariais e até mesmo sofrer uma redução de contratação.
  • A regulação da IA também foi amplamente discutida pelas autoridades, incluindo se quem deve ditar as regras são os governos ou as próprias empresas.
  • As autoridades também mostraram preocupação com o ciclo eleitoral em muitos países, que pode trazer volatilidade para os mercados e para as economias.
  • Foram discutidas as implicações de uma vitória de Donald Trump nas eleições de novembro nos EUA, incluindo a reação do mercado e a turbulência institucional.
  • Há preocupação com a guerra na Ucrânia. O consenso é que a Ucrânia terá um ano difícil pela frente, tanto no campo de batalha como na luta por apoio de outros países. A ajuda dos EUA está paralisada no Congresso, enquanto o auxílio europeu prometido é de longo prazo.
  • As mudanças climáticas continuaram sendo um tema obrigatório nos painéis, incluindo a necessidade de financiamento da transição energética.

Nosso CEO, Milton Maluhy Filho, detalhou mais a experiência da delegação do Itaú Unibanco durante o Fórum em um post no LinkedIn. Clique aqui para acessar o texto.

Banco Central do Japão mantém taxa de juros

Na primeira reunião do ano, o Banco Central do Japão (BoJ, na sigla em inglês) manteve inalterada sua taxa básica de juros (-0,1%) e os demais parâmetros de política monetária, como esperado pelo mercado. A autoridade reforçou que sua confiança em atingir a meta de inflação de 2% adiante vem gradualmente aumentando, ainda que reconheça que o grau de incerteza ainda está elevado. Assim, a divulgação vem em linha com a expectativa de que o BoJ promoverá em breve o fim da política de juros negativos, ainda que o movimento não indique a intenção de iniciar um ciclo de aperto monetário.

💬 O que achou deste conteúdo?

No Radar do Mercado é um boletim diário que traz de forma simples e resumida os destaques no cenário macroeconômico local e internacional.

Quer deixar um comentário? Clique aqui!

Desinflação em curso pelo mundo

Economia e Mercados: tanto o núcleo do PCE dos EUA quanto o CPI da zona do euro apont [...]

Inflação dos EUA medida pelo núcleo do PCE desacelera

No Radar do Mercado: tanto o núcleo do PCE dos EUA quanto o CPI da zona do euro apont [...]

Produção industrial do Brasil avança 0,1% em outubro

No Radar do Mercado: Pesquisa Industrial Mensal divulgada pelo IBGE apontou uma alta [...]