Segurança Digital: quer entender como se proteger? Vamos descomplicar esse tema pra você

Itaú

• 9 minutos de leitura

Mulher pesquisando o que é segurança digital em seu celular

Segurança digital é um assunto que interessa a todos. Afinal, queremos nossas informações seguras e, claro, nosso dinheiro bem protegido. E sabe o que pode ajudar a aumentar essa proteção? Ter conhecimento do assunto. É por isso que neste post vamos explicar o que é segurança digital e o que você pode fazer para manter sua conta bancária afastada de fraudes.

O que é segurança digital?

A segurança digital funciona como uma bolha de proteção contra invasores que tentem acessar o mundo digital para roubar informações e valores financeiros ou gerar instabilidade e interrupções de atividades.


Ela é basicamente um conjunto de métodos, comportamentos e tecnologias feito para proteger computadores, redes e sistemas.


Quais os tipos de segurança digital ?

Como dissemos, a segurança digital engloba tudo o que protege o ambiente digital, seus sistemas e suas informações. Esse conjunto, no entanto, é formado por tipos mais específicos de segurança digital, cada um com sua finalidade e aplicação. Conheça alguns deles a seguir.


  • Segurança de rede

É o tipo de segurança focada na proteção das redes de uma organização. Ela inclui firewalls, sistemas de detecção e prevenção de invasões e VPNs (as redes privadas virtuais).


  • Segurança de aplicativos

Aqui, como o nome indica, o foco são os aplicativos e os sistemas de uma empresa.


  • Segurança de endpoint

O nome em inglês quer dizer que o foco deste tipo de segurança são os equipamentos utilizados pelos usuários da empresa, como laptops, smartphones e tablets.


  • Segurança de nuvem

Como o nome entrega, é a segurança concentrada em sistemas e dados que ficam na nuvem.


  • Gerenciamento de identidade de acesso

Aqui a segurança visa o controle e o gerenciamento do acesso aos sistemas e dados de uma empresa.


  • Segurança da informação

É o que garante a confidencialidade e a integridade dos dados que estão armazenados em ambientes digitais e que são transferidos de um lugar para outro.


A importância da segurança digital


A segurança digital ajuda a proteger pessoas e empresas de vírus, roubo de dados, ataques cibernéticos e acessos não autorizados a redes, celulares, tablets e sistemas de informação.


Portanto, a segurança digital é essencial para garantir a integridade e a confidencialidade das toneladas de dados que são armazenados e que trafegam de um lado para outro.


Quais são os pilares da segurança digital?

Os pilares da segurança digital são:


  • Confidencialidade

Ela preserva o sigilo das informações.


  • Integridade

Garante que a informação não seja alterada.


  • Disponibilidade

Assegura que os dados sejam acessados somente por pessoas autorizadas.


Quais são as camadas da segurança digital?

A segurança digital é formada por três camadas básicas: tecnologias, procedimentos e pessoas.


Na camada da tecnologia estão as ferramentas de segurança, como firewalls, antivírus etc. Na camada de procedimentos estão orientações e processos para evitar, identificar e responder a tentativas de ataques.


E, por fim, na camada de pessoas estão os comportamentos dos usuários dos dispositivos e dos sistemas. Para garantir a segurança nesta camada, entram aqui treinamentos e disponibilização de informação para que o comportamento dos usuários não se torne uma brecha para ataques invasores.


Como funciona o sistema de segurança dos bancos?

Em geral os bancos utilizam um conjunto complexo de tecnologias e procedimentos para afastar qualquer possibilidade de invasão.


Além disso, os bancos podem utilizar uma série de funcionalidades para aumentar a segurança no acesso às contas e nas operações realizadas por canais digitais.


Não poderia ser diferente, não é? Afinal, além das nossas informações pessoais, estão ali todos os nossos dados financeiros e nosso dinheiro.


Cadastro de biometria


Uma das funcionalidades de segurança mais eficientes é a biometria, uma forma de reconhecimento por meio de características físicas. Por exemplo, o cadastro da sua digital para acessar a conta no caixa eletrônico é uma forma de biometria.


Outra, ainda mais avançada, é o reconhecimento facial (ou biometria facial), utilizado para comprovar que determinada pessoa é realmente quem ela diz ser ao tentar acessar uma conta bancária por meio de um dispositivo eletrônico.


Esse recurso é bastante seguro porque compara alguns pontos específicos do seu rosto com fotos de documentos oficiais, por exemplo, para comprovar sua identidade com alto nível de confiabilidade.


Bloqueio temporário


Outra funcionalidade importante para garantir a segurança bancária é a possibilidade de os usuários bloquearem seu cartão físico definitiva ou temporariamente. Sabe quando você não consegue encontrar o cartão e acha que pode ter perdido ou ter sido furtado? É exatamente nesses momentos que esse bloqueio é importante.


Limites customizáveis

Outra forma de evitar estragos na conta bancária é estabelecer limites diários e noturnos para transações entre contas, inclusive para PIX.


Cartão virtual


Para evitar roubo e utilização indevida das informações do seu cartão, os bancos também oferecem cartões virtuais para compras online, com números e validades diferentes.


Avisos e confirmações


Também para garantir o controle da sua conta, os bancos oferecem avisos e confirmações de transações realizadas na conta ou no cartão.


Legislação do Banco Central


A segurança digital dos bancos é tão essencial que o Banco Central tem uma resolução específica que estabelece orientações para implementação de uma política de segurança cibernética nessas instituições. Ela define inclusive critérios para contratação de serviços de computação, processamento e armazenamento de dados.



Dicas para proteger sua conta digital bancária

Você pode ter percebido que a sua segurança digital depende muito de alguns cuidados que devemos tomar juntos.


Então, para ajudar a aumentar a sua proteção, reunimos abaixo algumas dicas de comportamento e cuidados que você deve ter.


1. Nunca compartilhe a sua senha


Essa é a regra principal para proteger sua conta bancária. Jamais compartilhe suas senhas com qualquer pessoa, principalmente por meios digitais, como aplicativos de mensagens ou e-mail.


É importante garantir que suas informações não sejam encontradas facilmente por pessoas ou programas mal-intencionados, tá?


2. Utilize ferramentas de segurança


É fundamental também que suas informações estejam seguras nos seus dispositivos. Por isso, vale a pena manter seu antivírus atualizado e fazer varreduras constantemente.


3. Sempre desconfie de mensagens com links


Sempre que receber um e-mail suspeito que convide a clicar imediatamente em algum link para consultar ou resolver um problema, fique atento.


O melhor é não clicar nesses links de e-mails e buscar informações oficiais da empresa ou da pessoa que aparentemente enviou a mensagem.


4. Evite acessar sua conta na rede pública de internet


A rede pública de internet, ou wi-fi pública, pode ser útil quando você precisa de acesso fora de casa ou do trabalho, mas ela não é segura para acessar seus dados bancários. Isso porque as informações que circulam por esse tipo de rede podem ficar visíveis para outros usuários ou para os administradores.


Por isso, sempre que for acessar sua conta pelo computador ou seu celular, certifique-se de estar utilizando sua rede particular – o wifi de casa, por exemplo, ou sua própria rede de dados do celular.


5. Escolha senhas fortes


Sua data de nascimento não é uma senha forte. A data de nascimento dos seus filhos também não. É preciso ter cuidado com a escolha da senha porque ela é – literalmente – a porta de entrada para a sua conta.


Ainda que existam diversas camadas de segurança para esse acesso (a chamada verificação multifator), é importante ter esse cuidado em todas elas.


Como o Itaú garante a sua segurança digital?

O Itaú tem diversas funcionalidades para garantir a sua segurança no momento de acessar a sua conta ou fazer compras digitais.


Entre elas estão:


  • Cadastro de biometria;
  • Verificação multifator;
  • Carteiras digitais;
  • Bloqueio temporário de cartão físico;
  • Limites de pix customizáveis;
  • Cartão virtual;
  • Aviso e confirmação de compras realizadas com seu cartão;
  • Aviso de compra futura para realizar uma compra fora do seu padrão;
  • Utilização de iToken para compras online.

Além disso, uma página atualizada com informações sobre os principais golpes e fraudes do momento. Acesse tudo isso pelo link Itaú Segurança. E, se ainda não for cliente, abra uma conta no Itaú e proteja suas finanças.