Itaú Blog

Razão social: O que é e como definir o nome da sua empresa?

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 7 minutos de leitura

atendente sorrindo com um tablet na mão pesquisando sobre a razão social de sua empresa

Para abrir o próprio negócio, é necessário definir uma série de fatores, como tamanho da empresa, produto ou serviço a ser comercializado, local de atuação, entre outros pontos relativos à identificação da sua marca. Uma das mais importantes é a escolha da razão social.

Esse é um termo que gera muitas dúvidas, pois grande parte das pessoas o confundem com nome fantasia ou, ainda, não sabem como elaborar uma razão social que facilite a identificação de seu negócio.

Se você também tem esses questionamentos, não se preocupe. A gente elaborou um conteúdo completo para você. Confira o post e entenda tudo sobre o assunto!

O que é razão social?

Ao abrir uma empresa, você vai precisar fornecer uma série de informações sobre o novo empreendimento, como capital social, endereço, atividade exercida e, é claro, o nome do seu negócio.

Porém, na hora de preencher os papéis, há dois campos sobre o nome: o nome fantasia e a razão social, que também pode ser chamada de Firma Empresarial, Nome Comercial ou Denominação Social.

Razão social é o nome jurídico de uma empresa. Ou seja, é aquele que é registrado na Junta Comercial e está associado ao seu CNPJ. Desse modo, é esse nome que vai constar nos contratos, notas fiscais e demais documentos oficiais do seu negócio.

Então, é considerado o nome jurídico de uma empresa. E assim como o CNPJ, ele é único para cada companhia. Por esse motivo, antes de escolher, é preciso verificar se já não há outra instituição utilizando a razão social desejada.

Vale a indicação: Já pensou em ter uma conta empresarial completa e com diversas soluções para ajudar na gestão da sua empresa? Confira os benefícios da conta PJ do Itaú Empresas.

Para que serve a razão social?

Como é única para cada empresa, a razão social é considerada a identidade do seu negócio. Aliás, ela está protegida como propriedade intelectual. Isso significa, conforme explicamos, que nenhuma outra empresa poderá utilizar a sua razão social, do mesmo modo que você também não poderá utilizar a de outro empreendimento.

Assim, a razão social constará em todos os documentos principais do seu negócio, como contratos, escrituras, documentos legais, notas fiscais que emitir e receber de seus fornecedores e, até mesmo, na fatura dos cartões de crédito dos seus consumidores. Por ser tão importante, é essencial escolher bem essa nomenclatura da sua empresa.

Qual a diferença entre razão social, nome fantasia e marca?

No início, comentamos que há muita confusão entre os termos razão social, nome fantasia e marca. Mas é fácil compreender as diferenças. Observe:

● razão social — nome jurídico da empresa, conforme você já viu;

● nome fantasia — é o nome pelo qual você deseja que o público conheça sua empresa. É essa nomenclatura que ficará em destaque na fachada do seu negócio, nas suas redes sociais, no seu site, nas embalagens dos seus produtos, por exemplo. Por isso, é interessante escolher um nome marcante;

● marca — é a identidade visual de uma empresa. Assim, pode ser formada por apenas uma palavra, sigla, palavras e figuras ou apenas por alguma imagem.

Quer um bom exemplo para entender melhor a diferença de cada um? Temos o Carrefour. A razão social é Carrefour Comércio e Indústria Ltda. O nome fantasia é Carrefour, como todos conhecemos, e é como vemos nas fachadas das lojas, no site, nas redes sociais. A marca é aquela famosa imagem de um losango em vermelho e azul com a letra “C” vazada no centro.

Nós do Itaú também somos um excelente exemplo! Nossa razão social é Itaú Unibanco S.A.. Nosso nome fantasia é Itaú. E nossa marca já é bem conhecida: um quadrado azul com bordas arredondadas e fundo alaranjado, com nosso nome escrito em amarelo no interior.

Outro ponto importante é que a razão social e o nome fantasia podem ser iguais. No entanto, a maioria das pessoas optam por diferentes nomes. Para o fantasia, normalmente escolhem um nome criativo, curto e de fácil memorização e associação à empresa.

O que colocar na razão social?

Junto ao nome que você escolher para a razão social, também é preciso haver, obrigatoriamente, o tipo de constituição legal, como MEI (microempreendedor individual), ME (microempresa), EPP (empresa de pequeno porte) ou LTDA (sociedade limitada). Por exemplo, digamos que você seja MEI de um negócio de artesanatos. Então, sua razão social poderia ser “Lucia Artesanato — MEI”. Ou, ainda, que você tenha uma microempresa, como uma loja que vende brinquedos. Sua razão social poderia ser “Brinquedolândia da Tia Marina — ME”. Como falamos, é preciso verificar se o nome desejado para a razão social já não foi utilizado por outra empresa.

Como escolher a razão social?

Como você viu, esse registro tem uma grande importância para o seu negócio. Afinal, ele ajuda na identificação da sua empresa e consta em todos os seus documentos principais. Por isso, é preciso acertar na escolha.

Normalmente, a razão social é composta por 3 termos:

1. um nome qualquer;

2. o ramo principal de atividade da empresa;

3. o enquadramento (MEI, ME, etc.).

No entanto, isso não é uma regra. Quer ajuda para definir o seu nome jurídico? Algumas dicas valiosas são:

● Escolha um nome ligado à atividade exercida por sua empresa;

● Opte por um nome simples, de fácil compreensão e assimilação com o seu ramo de atividade;

● Prefira nomes curtos;

● Se possível, escolha um termo que, ao menos em parte, dê origem ao nome fantasia do seu negócio;

● Selecione um nome único, que não seja parecido com o de nenhum outro empreendimento. Isso ajudará a evitar confusão entre as empresas e reforça a sua identidade.

Quando se trata de uma empresa familiar, é bastante comum utilizar o sobrenome ou as iniciais dos nomes.

Como registrar a razão social de uma empresa?

O registro do nome jurídico de um negócio é feito logo em sua abertura, na Junta Comercial ou Cartório. No caso dos microempreendedores, todo esse processo pode ser feito online, no Portal do Empreendedor. Isso porque, nos passos seguintes à abertura, você necessitará da sua razão social.

Portanto, escolher um bom nome para a razão social é um passo fundamental para a imagem que você pretende passar tanto para o seu público quanto para o mercado como um todo. Ele precisa refletir o ramo de atividade e mostrar sua identidade ao mundo. Então, siga as nossas dicas para a escolha do seu!

Posso trocar a Razão Social da minha empresa?

A resposta é sim! É possível trocar a razão social da sua empresa, mas esse processo envolve algumas etapas burocráticas.

Para alterá-la, é necessário realizar um procedimento legal que inclui a elaboração de um novo contrato social, onde constará a nova denominação desejada. Esse documento deve ser aprovado por todos os sócios (caso existam) e posteriormente registrado na Junta Comercial.

Após essa etapa, é fundamental atualizar o Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ) junto à Receita Federal e comunicar a mudança a todos os órgãos e entidades com os quais a empresa mantém relações comerciais ou legais.

Vale ressaltar a importância de verificar a disponibilidade do novo nome pretendido para evitar conflitos ou duplicidades.

Quer saber mais sobre o assunto? Na nossa área logada você pode encontrar as respostas para as principais dúvidas sobre registro de marca!