Itaú Blog

Inflação americana e brasileira em foco

No Radar do Mercado: a atenção dos mercados está voltada para as divulgações do IPCA no Brasil e do CPI nos EUA; hoje o Banco Central também publicou o Relatório Focus

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 3 minutos de leitura

Inflação americana sobe mais do que o esperado em fevereiro

O índice de Preços ao Consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos Estados Unidos subiu 0,4% em fevereiro, em linha com o esperado, mas ligeiramente acima do registrado em janeiro (0,3%). Em 12 meses, a inflação acelerou para 3,2%, levemente acima do esperado e da leitura anterior (ambos em 3,1%).

O núcleo do indicador, que desconsidera as contribuições de alimentos e energia, seguiu em 0,4%, acima das projeções (0,3%). Na comparação interanual, o núcleo desacelerou para 3,8%, mas ligeiramente acima do esperado (3,7%).

A composição mostra os preços de serviços sendo o fator mais persistente da inflação, enquanto o núcleo de bens segue contribuindo negativamente. Já o supercore (núcleo de serviços que exclui também a maior parte do componente de habitação), medida já citada pelo Federal Reserve (Fed, banco central americano), ficou em 0,47% no mês e 4,3% em 12 meses.

Nossa visão: além de uma leitura forte, as medidas de núcleo seguem pressionadas na margem e ainda distantes da meta de 2% em 12 meses. Agora, as atenções se voltam para a decisão de política monetária do Fed, que acontece na próxima semana, quando entenderemos melhor os impactos das leituras mais recentes nas projeções atualizadas das autoridades para os principais indicadores econômicos.

IPCA varia 0,83% em fevereiro

O IBGE divulgou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de fevereiro, que subiu 0,83% no mês, ligeiramente acima da expectativa do mercado (0,79%). O acumulado em 12 meses atingiu 4,5%, o mesmo ritmo observado em janeiro.

Dos nove grupos de produtos e serviços pesquisados, sete tiveram alta no mês. A maior variação e o maior impacto vieram de Educação. Na sequência, destacam-se as altas de Alimentação e Bebidas e Transportes.

A média dos núcleos da inflação, que apresentam maior relação com o ciclo econômico, aceleraram para 4,0% (média móvel três meses anualizada). Por outro lado, o índice de difusão, que mede o percentual de itens com aumento de preços, recuou em fevereiro, para 57,0%, indicando menor disseminação da inflação na margem.

Nossa visão: a leitura veio ligeiramente acima do esperado, mas concentrada em itens que não fazem parte do núcleo de inflação (alimentação e administrados). O qualitativo dessa divulgação, no entanto, foi melhor do que o esperado, com surpresa baixista em industriais subjacentes e serviços subjacentes. Para 2024, projetamos IPCA de 3,6%.

Focus: ligeira mudança na projeção do IPCA de 2024

O Banco Central divulgou hoje mais uma edição do Relatório Focus. O destaque ficou por conta da ligeira revisão para cima na projeção de inflação e PIB de 2024.

Na comparação com a semana anterior, a mediana das estimativas do IPCA teve uma leve alta para 2024, agora em 3,77%. A projeção seguiu inalterada para 2025, em 3,51%, e para 2026, em 3,50%. Vale lembrar que a meta do Conselho Monetário Nacional (CMN) é de 3%, com intervalo de tolerância de 1,5 ponto percentual para cima ou para baixo.

Com relação à atividade econômica, as estimativas para o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) subiram ligeiramente para 2024 (agora, em 1,78%) e permaneceram estáveis para 2025 e 2026, em 2,0% para ambos os anos.

No âmbito da política monetária, as projeções para a taxa Selic permaneceram inalteradas em todo período analisado, mantendo-se em 9,0% para 2024 e em 8,50% para 2025 e 2026.

Por fim, a estimativa para a taxa de câmbio permaneceu sem mudanças para 2024 (a R$/US$ 4,93), 2025 (a R$/US$ 5,00) e 2026 (a R$/US$ 5,04).

💬 O que achou deste conteúdo?

Leia também

Leia também

China divulga metas econômicas para 2024

Economia e Mercados: na China, as metas econômicas anunciadas para 2024 vieram em lin [...]

Payroll: criação de vagas acelera nos EUA

No Radar do Mercado: criação de vagas nos EUA veio acima das expectativas do mercado [...]

BCE divulga decisão de política monetária

No Radar do Mercado: Na Zona do Euro, o Banco Central Europeu divulgou sua decisão de [...]