China divulga metas econômicas para 2024

Economia e Mercados: na China, as metas econômicas anunciadas para 2024 vieram em linha com as expectativas; também foram divulgados os dados de produção industrial no Brasil e criação de emprego nos EUA

Por Itaú Private Bank

4 minutos de leitura
Imagem ilustrativa do artigo China divulga metas econômicas para 2024
Crédito: Getty Images/Itaú Private Bank

Nesta semana, o IBGE divulgou a produção industrial de janeiro, que apresentou queda. Enquanto isso, nos EUA, o relatório de emprego, Payroll, mostrou resiliência na criação de vagas.

Na China, foram divulgadas as metas econômicas para o ano. Na Zona do Euro, o destaque ficou com a decisão de política monetária do Banco Central Europeu.

Confira mais detalhes a seguir:

China divulga metas econômicas para 2024

Na China, o Congresso Nacional do Povo apresentou as metas econômicas para o ano. No geral, os objetivos vieram alinhados com as expectativas do mercado. Para a atividade econômica, a meta de crescimento foi mantida ao redor de 5%. Na parte fiscal, é previsto um déficit de 3%, com o adicional de títulos especiais do governo central. No âmbito monetário, a política seguirá acomodativa, com expectativa de cortes de juros ao longo dos próximos meses.

Clique aqui para ler na íntegra.

China divulga PMI de serviços de fevereiro

A Caixin, pesquisa privada chinesa, divulgou o resultado de fevereiro do índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) de serviços. O indicador recuou de 52,7 para 52,5, mas ainda segue em patamar expansionista. A pesquisa veio em direção contrária do indicador oficial do NBS, cujo PMI de serviços teve alta em razão do feriado do Ano Novo Lunar.

Clique aqui para ler na íntegra.

Produção industrial brasileira recuou 1,6% em janeiro

Segundo a Pesquisa Industrial Mensal (PIM) de janeiro, divulgada pelo IBGE, a produção nacional registrou uma retração mensal de 1,6%, em linha com as expectativas do mercado. Frente a janeiro de 2023, a indústria cresceu 3,6%. Das quatro grandes categorias, bens intermediários e bens de consumo semi e não duráveis recuaram, enquanto bens de consumo duráveis e bens de capital apontaram resultados positivos. Para os próximos meses, esperamos que a produção industrial avance, com alguma recuperação do setor extrativo.

Clique aqui para ler na íntegra.

BCE divulga decisão de política monetária e atualiza suas projeções econômicas

As principais taxas de juros foram mantidas estáveis, em linha com o esperado pelo mercado, enquanto as projeções de inflação ao longo de todo o horizonte foram revisadas para baixo. A estimativa de crescimento econômico para 2024 também foi reduzida, para 0,6%, mas espera-se uma retomada em 2025 e 2026. A autoridade monetária reiterou que manterá os juros elevados pelo tempo necessário para trazer a inflação para a meta de 2% no médio prazo, e reforçou que mais informações seriam conhecidas na reunião de junho.

Clique aqui para ler na íntegra.

Payroll: criação de vagas segue resiliente nos EUA

O Payroll indicou a criação de 275 mil vagas em fevereiro, acima da projeção de mercado. O resultado marca uma aceleração em relação à leitura de janeiro, que foi revisada para baixo. A taxa de desemprego subiu ligeiramente, para 3,9%, enquanto a taxa de participação seguiu inalterada. Apesar da criação de vagas ter superado as expectativas, as revisões baixistas para os meses anteriores indicam alguma desaceleração do mercado de trabalho, ainda que de forma gradual.

Clique aqui para ler na íntegra.

Leia também

Leia também

Vídeo: nossas atualizações do cenário macro para fevereiro

Confira os destaques do bate-papo com Gina Baccelli, Rodrigo Lopes e Humberto Vignatt [...]

Nossa recomendação de investimentos de fevereiro

Nicholas McCarthy, Chief Investment Officer (CIO) do Itaú, resume a análise de cenári [...]

Market Update: Perspectivas e Insights do Itaú Private Bank para 2024

Confira os destaques e insights discutidos em nosso evento mensal, em que especialist [...]