Itaú Blog

IPCA sobe 0,26% em setembro, menos do que o esperado

No Radar do Mercado: a inflação mensurada pelo IPCA avançou menos do que o esperado; já nos EUA, inflação ao produtor de setembro surpreendeu o mercado

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 2 minutos de leitura

Créditos: Itaú Private Bank

O IBGE divulgou o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) de setembro, que subiu 0,26% no mês, ligeiramente acima da leitura de agosto (0,23%), mas abaixo da expectativa do mercado (0,33%). O acumulado em 12 meses atingiu 5,19%, acima dos 4,61% registrados no período imediatamente anterior.

Seis dos nove grupos de produtos e serviços tiveram alta no mês. O maior impacto e a maior variação vieram de Transportes, influenciados pelo reajuste dos preços da gasolina. Por outro lado, Alimentação e bebidas caíram pelo quarto mês consecutivo, movimento puxado principalmente pelo recuo nos preços da alimentação no domicílio.

As medidas de núcleo da inflação, que apresentam maior relação com o ciclo econômico, têm apresentado desaceleração gradual. O índice de difusão, que mede o percentual de itens com aumento dos preços, também segue recuando, o que significa que a inflação está menos disseminada.

Em geral, a composição do IPCA permanece benigna, com a inflação subjacente desacelerando, e o resultado reforça o cenário de desinflação gradual. A surpresa baixista do dado de hoje indica viés de baixa para a nossa projeção de IPCA de 4,9% no ano.

Inflação ao produtor do EUA vem acima do esperado

O Índice de Preços ao Produtor (PPI, na sigla em inglês) nos EUA avançou 0,5% em setembro, acima das expectativas do mercado (0,3%), mas desacelerando em relação a agosto (0,7%). Na comparação anual, a alta é de 2,2%, também acima do esperado e da leitura anterior, que foi revisada para cima (agora, em 2%), em meio aos altos custos de energia.

O núcleo do indicador, que exclui as pressões de alimentos e energia, avançou em 0,3% na base mensal e 2,7% na comparação anual. Ambos os resultados vieram acima das projeções do mercado. Agora, as atenções do mercado se voltam para a publicação da ata da última reunião de política monetária do Federal Reserve, que acontece na tarde de hoje. Divulgaremos nossa análise no final do dia.

Importante: devido ao feriado de 12 de outubro, não publicaremos o nosso boletim No Radar do Mercado na quinta e sexta-feira desta semana.

💬 O que achou deste conteúdo?

Revisamos nossos cenários macro para outubro

No Radar do Mercado: divulgamos hoje a nossa revisão de cenário macro; o Relatório Fo [...]

Medida de atividade do setor de serviços recua nos EUA

No Radar do Mercado: o ISM de serviços desacelerou nos EUA diante de um enfraquecimen [...]

IBGE estima safra nacional recorde para 2023

No Radar do Mercado: levantamento do IBGE projeta uma estimativa recorde de grãos no [...]