Itaú Blog

Presidente do Federal Reserve adota tom cauteloso em Jackson Hole

Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, também afirmou que as taxas de juros podem permanecer em patamar elevado por um longo período

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 4 minutos de leitura

Crédito: Getty Images/Itaú Private Bank

O grande destaque na agenda dos investidores na semana foi o tão esperado discurso de Jerome Powell, presidente do Federal Reserve, no simpósio de Jackson Hole, nos EUA. Ele adotou um tom cauteloso e afirmou que elevar novamente as taxas de juros é uma possibilidade.

No Brasil, a Câmara aprovou o novo arcabouço fiscal. Houve também a divulgação do IPCA-15 de agosto, que veio acima das expectativas do mercado. Agora, as atenções se voltam para a divulgação do PIB do segundo trimestre, que acontece na próxima semana. Além disso, as discussões acerca das medidas de aumento de receitas do governo poderão ganhar força com o envio do Orçamento de 2024.

A seguir, confira os destaques da semana.

Câmara dos deputados aprova proposta do novo arcabouço fiscal

A Câmara dos deputados votou as mudanças feitas pelo Senado no projeto de lei 93/2023, que trata do novo arcabouço fiscal. O projeto substitui a regra do teto de gastos. Agora, o texto seguirá para a promulgação presidencial. O Fundo Constitucional do Distrito Federal e o FUNDEB permaneceram excluídos do limite de gastos, mas as despesas com pesquisa, tecnologia e inovação foram reincluídas no limite. Também foi rejeitada a emenda que permitia ao governo usar uma estimativa de inflação anual para ampliar seu limite de gastos na elaboração da lei orçamentária de 2024.

Clique aqui para ler na íntegra.

IPCA-15 vem acima do esperado em agosto

O IPCA-15 subiu 0,28% em agosto, acima das expectativas. Em 12 meses, o indicador acelerou e acumulou alta de 4,2%. O IPCA-EX3, que reúne componentes mais sensíveis da inflação, e o índice de difusão (que mede os itens com alta de preços) avançaram. A leitura corrobora o cenário de desinflação em curso, mas indica que o processo será gradual. Esperamos que o IPCA encerre 2023 com alta de 5,1%.

Clique aqui para ler na íntegra.

Jerome Powell discursa em Jackson Hole

No tão esperado discurso no simpósio de Jackson Hole, Jerome Powell, presidente do Federal Reserve (Fed, banco central americano), reconheceu que houve uma desaceleração da inflação, mas que ela permanece em patamar elevado. Ele afirmou que o Fed segue preparado para aumentar ainda mais as taxas de juros, caso necessário, e pretende manter a política monetária restritiva até que se tenha confiança de que a inflação caminha de forma sustentável para a meta de 2%. Por fim, reforçou que a decisão por novas altas vai depender da evolução do cenário e do balanço de riscos.

Clique aqui para ler na íntegra.

Banco Central da China corta taxa de juros

O Banco do Povo da China (PBoC, na sigla em inglês) reduziu em 10 pontos-base sua taxa de juros de curto prazo, a Loan Prime Rate (LPR) de 1 ano, para 3,45%, abaixo das expectativas. Já a LPR de 5 anos, referência para hipotecas, permaneceu em 4,20%, frustrando as expectativas. A decisão mostra que o PBoC tem preocupação com a rentabilidade dos bancos e certa resistência do governo em adotar grandes estímulos, especificamente no setor imobiliário, que segue mostrando sinais de fraqueza.

Clique aqui para ler na íntegra.

PMI da zona do euro mostra fraqueza da atividade econômica

O Índice dos Gerentes de Compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro caiu para 47,0 pontos em agosto, abaixo das expectativas, sinalizando uma contração da atividade econômica no terceiro trimestre. O PMI da indústria avançou para 43,7, acima do registrado em julho e das expectativas. Já o PMI de serviços recuou para 48,3, surpreendendo negativamente especialmente por conta da queda dos indicadores da Alemanha e França. No Reino Unido, o PMI composto também surpreendeu negativamente recuando de 51,5 em julho para 48,7 em agosto.

Clique aqui para ler na íntegra.

Nos EUA, o PMI também frustrou as expectativas

O PMI composto dos EUA desacelerou para 50,4 no dado preliminar de agosto, patamar mais baixo nos últimos seis meses. O resultado veio abaixo do esperado pelo mercado. O setor de serviços mostrou uma desaceleração mais intensa do que a esperada, passando para 51, enquanto o setor manufatureiro intensificou a retração, ao recuar para 47. Segundo a S&P Global, as empresas têm relatado uma demanda mais fraca diante de preços altos e aumento das taxas de juros.

Clique aqui para ler na íntegra.

Estimamos crescimento de 0,3% para o PIB do 2T23

O Produto Interno Bruto (PIB) do segundo trimestre será divulgado na próxima semana. Estimamos um crescimento de 0,3% na comparação com o trimestre anterior. O setor de serviços deve contribuir positivamente, enquanto esperamos uma estabilidade da indústria. Já o segmento agropecuário deve ter recuado na margem, após forte crescimento no primeiro trimestre. Excluindo o setor agropecuário, devemos observar crescimento semelhante ao trimestre anterior, mostrando resiliência da atividade econômica. Para o segundo semestre, estimamos uma modesta desaceleração do PIB para 0,1% na margem, puxada pela contribuição negativa do PIB agropecuário.

Clique aqui para ler na íntegra.