Itaú Blog

Conheça os principais tipos de liderança e consequências

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 10 minutos de leitura

Mulher sorrindo para imagem
Mulher sorrindo para imagem

Você sabia que existem diferentes tipos de liderança? Isso mesmo, não existe apenas uma forma de ser líder e cada estilo pode combinar com uma determinada proposta de projeto ou de equipe. Sendo assim, conhecer essas diferenças é muito importante.

Vale ressaltar que liderança é o papel de se responsabilizar pelo andamento dos processos e dos times, ao fazer um intermédio entre os demais profissionais e a empresa. Dessa maneira, é possível garantir um equilíbrio interessante para todas as partes e alcançar o sucesso nos projetos.

No entanto, por mais que compartilhem alguns comportamentos de liderança, nem todos os estilos são iguais. Neste post, conheça melhor quais são os 8 principais tipos de líderes que você pode se tornar ou encontrar!

1. Liderança autocrática

Essa provavelmente é uma das mais lembradas ao ouvir a palavra “chefe” ou “patrão”. Geralmente, na liderança autocrática, acontece uma maior centralização das decisões. Dessa maneira, os colaboradores não interferem muito nas escolhas para os projetos, rotina de trabalho ou empresa, ou seja, no geral.

Nesse caso, o líder se responsabiliza por tomar essas decisões sozinho e trabalha ao dar ordens para os funcionários. Por conta disso, todo o fluxo de tarefas depende da atuação desse profissional para que seja realizado.

Um dos pontos positivos desse tipo de liderança é o aumento da produtividade. Por outro lado, pode existir um baixo engajamento direto dos profissionais com o crescimento da empresa. Além disso, para que toda a rotina flua, é necessário que o líder garanta uma comunicação direta e bastante clara, a fim de que todos compreendam as atividades a serem desempenhadas.

2. Liderança democrática

Na liderança democrática, a colaboração dos profissionais com o líder nas escolhas é muito maior. Aqui, a comunicação é muito mais forte de ambos os lados e as decisões são tomadas em conjunto, conforme a preferência da maioria.

O papel do líder nesse estilo é coordenar os diálogos, realizar as orientações adequadas e direcionar os profissionais para a realização das tarefas. A troca de feedbacks também faz toda a diferença nesse modelo, assim como a satisfação dos profissionais.

3. Liderança liberal

Enquanto a postura da liderança democrática é mais proativa, a liberal é reativa. Isso porque, nesse estilo, os profissionais da equipe são quem tomam as decisões de acordo com o que acham mais razoável para cada situação.

Essa abertura de espaço faz toda a diferença para trabalhos que envolvem a criatividade e a motivação. O papel do líder aqui é lembrar as metas que devem ser alcançadas e servir de apoio para que os profissionais definam a dinâmica de trabalho.

4. Liderança situacional

Esse é um tipo de liderança desafiadora, pois a postura do líder muda de acordo com o contexto. Isso significa que o papel do profissional é encontrar estratégias para se adaptar às alterações promovidas pelas mais variadas situações da rotina de trabalho.

Por conta disso, o líder não pode abrir mão de uma visão atenta a cada detalhe do ambiente e do contexto (externo e interno). Além disso, a organização é um ponto forte para que a rotina de trabalho não fuja do controle e os colaboradores sejam devidamente orientados.

Outra característica desse líder é a capacidade de inspirar as equipes para se desenvolverem ao máximo, independentemente das mudanças de contexto. Vale destacar também que, para que isso seja possível, é fundamental estar sempre em contato com informações estatísticas, análise de mercado e dados que ajudem a fazer previsões das próximas variações situacionais.

5. Liderança técnica

Nesse caso, existe uma diferença considerável do líder para os liderados: ele tem um alto conhecimento técnico sobre a área de atuação e é justamente essa qualificação que o coloca na posição de liderança. Afinal, ao saber mais sobre o assunto, é capaz de auxiliar as equipes nas tarefas.

Esse é um dos tipos de liderança fundamentais para ambientes que envolvem alta precisão e que têm ainda mais regras de segurança de trabalho. A delegação de tarefas deve ser o ponto alto desse líder, assim como a busca por atualizações constantes dos conhecimentos.

6. Liderança carismática

Esse é aquele tipo de líder que pode mover multidões em um lugar. Com uma personalidade que esbanja carisma, a pessoa que assume esse modelo de liderança facilmente conquista a confiança das equipes e consegue motivá-las em diversas situações.

Ainda, esse estilo de liderança combina bem com ambientes de trabalho que também envolvem a criatividade, assim como aqueles que lidam com momentos de tensão e instabilidades. Ao conseguir envolver os colaboradores, é possível superar os desafios em conjunto e inspirá-los a não desistir.

Para um líder carismático, o que não pode faltar são boas habilidades interpessoais. Saber se comunicar, ter empatia e trazer as pessoas para cada vez mais perto são características importantes para manter o engajamento e a confiança.

7. Liderança Transacional

Equipes que precisam atingir metas muito bem definidas, como alavancar as vendas, necessitam também de uma liderança que ajude a manter o foco e o alto desempenho. Para isso, o treinamento é um passo fundamental, assim como as orientações constantes sobre o quanto ainda falta para alcançar os objetivos.

É nesse sentido que surge a liderança transacional. Por meio dela, é possível traçar todo o caminho que uma equipe precisa seguir para garantir o crescimento sustentável da empresa e o líder anda junto ao time para indicar esse trajeto, o ritmo de caminhada e as recompensas que estarão presentes na chegada.

8. Liderança Transformacional

De forma parecida, a liderança transformacional foca nos objetivos que a empresa tem a cumprir, transformando-os em pequenas metas, que servem como motivação para as equipes.

Mais uma vez, a comunicação se torna um fator fundamental para manter os colaboradores em contato com a cultura organizacional e o quadro geral dos objetivos de desenvolvimento. Por conta disso, combina também com ambientes criativos e com projetos que envolvem muitas etapas.

Depois de conhecer esses diferentes tipos de liderança, torna-se muito mais fácil entender por que existem tantos líderes que agem de forma distinta, não é mesmo? Como visto, cada estilo se adapta melhor a um determinado contexto e apresenta um maior desempenho para um plano de negócios específico. Por esse motivo, vale a pena conhecer essas características e saber qual é o momento propício para aplicá-las.

Gostou do tema? Então, veja também o que fazer para desenvolver a atitude de líder!