Itaú Blog

Gestão de inovação: Como adequar para a realidade de uma PME?

Foto do Autor

Itaú Empresas

• 10 minutos de leitura

mulheres na frente do computador observando algumas informacoes

Independentemente do segmento de atuação, lidar com a concorrência é um desafio que faz parte da rotina de gestão. E esse é um dos contextos que apontam para a relevância da gestão de inovação, uma estratégia que pode contribuir para melhorar a competitividade da PME.

Primeiro, é importante destacar que a inovação não precisa ser vista como a implementação de uma solução relacionada à tecnologia — ela pode ser, é claro —, mas inovar vai além dessas fronteiras, representando, conceitualmente, a abertura do negócio para algo novo.

Nesse sentido, o gestor que deseja fazer uma gestão de inovação precisa estabelecer novos comportamentos, criar processos e pensar o negócio de uma maneira diferente. Ele deve estabelecer pequenas mudanças que podem transformar a maneira como uma pequena e média empresa se posiciona junto ao seu mercado de atuação.

Neste artigo, desenvolvido com foco para as pequenas e médias empresas, vamos mostrar como a gestão de inovação pode fazer parte da cultura de mudanças no seu negócio. Quer saber mais? Continue a leitura e descubra!

Qual é a importância da inovação para a empresa?

Algumas pessoas confundem o conceito de inovação, limitando-se a compreendê-la como sendo alguma mudança relacionada ao uso da tecnologia.

A inovação pode sim estar associada à implementação de soluções tecnológicas, porém, na prática, ela vai muito além disso.

Conceitualmente, ela se refere à capacidade de agregar valor aos produtos da empresa, o que pode ser feito, por exemplo, por meio da aplicação de estratégias que tornam aquele produto diferente dos oferecidos pela concorrência.

Esse conceito de atitude inovadora deve ser colocado em prática em qualquer negócio e não se limita às grandes empresas. Na prática, percebemos que a inovação acaba trazendo resultados positivos à gestão das PMEs, em função do elevado nível de concorrência entre essas empresas e da semelhança entre os produtos e serviços oferecidos ao consumidor final.

Isso quer dizer que as pequenas e médias empresas enfrentam o desafio de oferecer produtos e serviços muito parecidos com o dos seus concorrentes. Com isso, a capacidade de inovar contribui para que elas tenham um diferencial competitivo junto ao mercado.

Assim, uma PME que consegue inovar em um mercado competitivo e, em alguns casos, saturado, tem grandes chances de atingir resultados satisfatórios.

Inovar permite não só que a empresa alcançe novos mercados, mas também aumente a sua receita, realize novas parcerias, adquira novos conhecimentos e agregue valor à sua marca.

A grande dúvida é como colocar essas ideias em prática. Afinal, inovar não é algo simples, e uma atitude inovadora demanda conhecimento, criatividade e ação.

A primeira dica para o seu negócio é pensar na possibilidade de implementação de pequenas mudanças contínuas em um produto ou uma linha. Isso também pode ser direcionado a um processo ou ao próprio modelo de negócio.

Pense na sua empresa como ela é hoje, nos processos atuais e nos produtos que estão sendo ofertados no mercado. Depois de fazer uma avaliação completa da empresa, identifique os pontos de melhoria e quais pequenas mudanças podem ser aplicadas como forma de inovar dentro de um setor.

Por exemplo, como está a área de marketing da sua empresa? Você segue os moldes tradicionais semelhantes ao da sua concorrência? Que tal começar a pensar em experimentar algo novo?

A seguir, aprofundaremos o entendimento sobre as vantagens que o investimento em inovação vai trazer para o seu negócio. Confira!

Quais são as vantagens de investir em inovação na empresa?

Promover uma cultura de inovação traz muitas vantagens para a empresa, tanto na relação entre empresa e colaboradores quanto no que diz respeito ao envolvimento com clientes, parceiros e concorrência.

Traz segurança e promove a continuidade do negócio

Muitas pequenas e médias empresas são atuantes no mercado há muitos anos. Essa longa jornada, em diversos casos, faz com que os gestores permaneçam em uma zona de conforto, principalmente em decorrência da manutenção da empresa, afinal "por que mudar o que está dando certo?".

Entretanto, esse pensamento é equivocado, principalmente porque vivemos um momento de grandes e rápidas transformações. As empresas que não investirem em inovação para satisfazer as necessidades do público consumidor (cada vez mais exigente e seletivo), correm o risco de sofrer perdas em seus negócios.

Nesse sentido, investir em inovação traz segurança e contribui para a continuidade do negócio. Reinventar-se constantemente deve ser um dos pilares de sustentação de toda pequena e média empresa.

Agrega valor à marca, produtos e serviços da empresa

Quando uma pequena ou média empresa consegue inovar em seus produtos e serviços, ela ganha um diferencial competitivo em relação à sua concorrência.

Com inovação, é possível agregar valor ao produto e à marca o que contribui para o aumento da margem de lucro do negócio.

Somado a isso, a empresa que investe em soluções inovadoras que transformam a experiência dos seus clientes conseguem melhorar a sua imagem no mercado, contribuindo para dar à força à marca.

Aqui, é importante destacar que alguns negócios que apostam na inovação como prática recorrente, conseguem estabelecer um diferencial no seu posicionamento e podem ser tornar verdadeiras criadoras de tendências.

Contribui para a organização dos processos internos

Por meio de uma gestão de inovação a empresa consegue criar um ambiente mais organizado, aplicando metodologias que ajudam a gerar resultados a longo prazo.

É fundamental que o gestor tenha em mente que a gestão de inovação vai além de criar um produto ou serviço inovador, é essencial que toda a empresa esteja engajada em uma cultura inovativa, transformando a sua maneira de pensar.

Ajuda a construir relações a longo prazo

Como já mencionamos, os consumidores estão cada vez mais exigentes. Por isso, em um mercado altamente competitivo, construir relações com o seu público é um ponto-chave para o sucesso do negócio.

Com a inovação, a PME cria um ambiente favorável para proporcionar uma experiência positiva aos seus clientes. Ter o seu negócio atrelado à inovação transmite uma mensagem positiva ao consumidor final, que estabelece uma relação de simpatia e confiança com a sua empresa.

Para entender a importância da inovação no contexto da construção de relações, basta pensar em grandes marcas de smartphone, por exemplo, e na forma como os clientes se tornam fiéis a elas em função do constante investimento em inovação.

Adotar essa postura dentro da sua empresa, adaptando-a à realidade do seu negócio e às demandas do seu mercado, é uma ótima oportunidade de construir relações e promover uma grande transformação na forma como você se relaciona com os seus clientes.

Favorece o bem-estar e motivação da sua equipe

Algumas empresas acreditam que a inovação atinge principalmente o público externo: clientes e concorrência. De fato, o impacto nesses dois grupos é relevante. Entretanto, os benefícios são sentidos também pelas pessoas que estão dentro da PME.

Os colaboradores que estão inseridos em um ambiente de inovação se sentem mais motivados a ajudar a empresa e criar soluções para melhorar o desempenho do negócio.

Afinal, os funcionários são essenciais para o negócio e com motivação eles são mais produtivos, trabalham melhor e todos saem ganhando.

Como você pode ver, as vantagens são muitas e as ideias podem vir de diferentes lugares. Por isso, uma dica prática que pode auxiliar na transformação da sua PME por meio da inovação é investir no diálogo com os seus colaboradores.

Para o gestor que está pensando em apostar nessa cultura de transformação por meio da inovação é interessante iniciar um diálogo com as suas equipes, abrindo espaço para sugestões e ideias.

O que é gestão da inovação?

Como você viu, inovar consiste na capacidade de agregar valor aos produtos ou serviços de uma empresa, o que pode ser feito de diferentes formas. A marca pode inovar sem, necessariamente, implementar uma mudança tecnológica.

Ao falar em inovação é comum que o nosso primeiro pensamento seja direcionado para a tecnologia. Mas a expressão "gestão de inovação" não trata apenas disso.

No mundo corporativo e empresarial a inovação é um conceito atrelado à mudança, em "fazer algo novo e diferente" ou ainda "sair da zona de conforto" buscando novas soluções e diferentes maneiras de tornar uma empresa mais competitiva, rentável e fortalecida.

A gestão de inovação procura criar uma cultura de inovação dentro de uma empresa a fim de que ela mude, se transforme, se reinvente e acompanhe as mudanças, tendências e necessidades do mercado.

Portanto, essa é uma expressão que se refere à maneira como o gestor de uma empresa aplica o conceito de inovação dentro do seu negócio. Trata-se, assim, de uma prática associada ao trabalho do gestor, que inclui mapeamento, estudo, estratégia e ação.

Para começar a investir na gestão de inovação, é interessante que o empresário e gestor de uma pequena e média empresa coloque em análise algumas questões e busque respostas para elas:

●      como a minha PME se posiciona no mercado hoje?

●      Quais são meus pontos fortes e fracos?

●      Quais são os principais gargalos?

●      O que eu tenho de diferente em relação aos meus concorrentes diretos?

●      O que posso fazer para melhorar os gargalos?

●      O que eu já tentei fazer e não deu certo? Por quê?

●      O que eu ainda não fiz e posso fazer para melhorar os resultados da minha empresa?

●      O que os meus clientes estão buscando?

Uma reflexão realista sobre a sua empresa e essas questões ajudará a identificar em quais aspectos a gestão de inovação pode se encaixar e como iniciar a mudança dentro da sua PME.

Aqui, o gestor deve ter em mente que é possível inovar de diferentes formas e em diferentes contextos, como, por exemplo, aderindo à flexibilização do modelo de trabalho (regime híbrido ou home office), a utilização do marketing digital para a captação de clientes e fortalecimento da sua marca, a mudança na linha de produtos ou serviços, entre outros.

Qual é a importância da gestão da inovação?

Podemos afirmar que a gestão da inovação deixou de ser um diferencial para se tornar uma questão de sobrevivência dentro do negócio.

Gerenciar ideias dentro de uma PME pode ser o ponto-chave para a continuidade de um negócio, principalmente em razão da alta competitividade enfrentada por esse tipo de empresa.

Implementar algo diferente, definir metas, utilizar indicadores de desempenho, estabelecer os responsáveis, formar equipes, apontar ações e estratégias são etapas fundamentais na gestão da inovação.

Por isso podemos dizer que a gestão da inovação encontra-se em uma posição de protagonismo, sendo essencial para que uma PME consiga se manter em constante crescimento dentro do seu mercado de atuação.

Um exercício prático que o gestor pode aplicar no âmbito do gerenciamento das suas atividades é compreender como o tema inovação está sendo tratado pelos seus concorrentes. Observe o que a concorrência tem feito para entregar algo novo ao mercado e de que forma a sua empresa está lidando com esses movimentos dos concorrentes.

Como garantir a inovação em uma nova empresa?

Agora que você já entendeu os principais conceitos e pontos que refletem na necessidade de implementação da gestão de inovação em uma PME, é o momento de pensar na prática. Já pincelamos algumas dicas que podem ser aplicadas, agora aprofundaremos os processos por meio de um passo a passo em quatro etapas e que vão garantir a efetiva adoção da gestão de inovação na sua PME!

Primeiro passo: entenda a importância de uma postura inovadora

Já sabemos que o mercado está cada vez mais competitivo. Somado a isso, o comportamento do consumidor tem mudado. Para acompanhar esse movimento, as empresas precisam adotar uma postura de inovação.

Quem não acompanhar esse fluxo de mudanças e agilidade, corre o risco de ser ultrapassado pela concorrência, se tornando obsoleto.

O primeiro passo da implementação de uma gestão de inovação consiste em entender a relevância desse assunto no âmbito do planejamento e gestão da sua PME. Para se manter competitivo e garantir o crescimento do negócio, é fundamental acompanhar as transformações e demandas do mercado.

Segundo passo: entenda a situação atual da sua PME

Quando o gestor consegue compreender a importância desse tema e a necessidade de implementar mudanças, é sinal de que está preparado para o próximo passo: avaliar as características e entender as necessidades do seu negócio.

Antes de começar a pensar em implementar mudanças, é necessário saber qual é o ponto de partida e isso só é possível se o gestor entender os pontos fortes e os gargalos da sua PME.

Por isso, faça uma avaliação completa dos processos, produtos e principais características relacionadas à rotina dentro da PME. Você terá em mãos informações valiosas que permitirão dar os próximos passos.

Terceiro passo: avalie quais mudanças inovadoras podem ser implementadas

Conhecendo a empresa, seus produtos e serviços, é chegado o momento de avaliar que tipo de mudança inovadora pode ser implementada no negócio. Para alguns gestores, essa é a etapa mais difícil, já que demanda criatividade e uma certa capacidade de "pensar fora da caixa". Confira algumas dicas que podem ajudá-lo a pensar de forma inovadora:

●      pesquise a concorrência, o mercado como um todo e as tendências que estão sendo aplicadas em diferentes setores;

●      converse com os seus colaboradores, clientes e parceiros, as pessoas sempre têm ideias e sugestões que podem contribuir para que ocorram mudanças;

●      dedique um tempo para pensar em soluções;

●      não tenha medo de fazer escolhas erradas, os erros podem ser importantes na jornada de transformação;

●      conheça os seus clientes, seus desejos e necessidades;

●      aposte no que é diferente e foge do senso comum.

Essas são algumas dicas que podem contribuir para o trabalho do gestor durante o processo de avaliação das mudanças e inovações que podem ser implementadas em seu negócio.

Quarto passo: coloque suas estratégias em prática

Por fim, o quarto passo consiste em colocar a "mão na massa", ou seja, colocar em prática a transformação baseada em ideias de inovação. Partir para a ação significa fazer o que foi proposto durante a etapa de planejamento, sempre pensando em alcançar um resultado pré-definido.

Lembre-se que não basta "inovar por inovar", suas ações devem ser fundamentadas e conscientes e a gestão de inovação tem justamente esse papel: estabelecer um caráter estratégico para as escolhas a fim de alcançar resultados previsíveis e alinhados com os objetivos da PME.

O que pode bloquear a inovação em uma PME?

Sabemos que inovar não é um processo simples, principalmente quando o gestor parte do "zero". Por isso, é comum haver um bloqueio inicial envolvendo a aplicação da gestão de inovação.

A falta de entendimento sobre a importância da inovação e do impacto positivo que ela traz para os resultados da empresa podem ser impeditivos para a mudança. Porém, para desbloquear a implementação de mudanças, basta buscar referências junto ao mercado, pesquisar ideias e se inspirar em empresas que promoveram mudanças inovadoras.

Dessa forma, o gestor que está com dificuldade de implementar a inovação na sua PME pode aproveitar esse bloqueio para buscar inspiração em empresas de sucesso.

Procure trajetórias bem-sucedidas de grandes empresas, mas pesquise também informações sobre marcas semelhantes à sua e que estão transformando a maneira de oferecer os seus produtos e serviços.

Quais são os impactos da inovação na empresa a longo prazo?

Ao criar uma cultura de inovação, o gestor pode sentir os primeiros resultados já a curto e médio prazo. Claro que esses resultados dependem principalmente do tipo de empresa, das mudanças que foram realizadas e dos movimentos de mercado.

A longo prazo, independentemente do tipo de negócio, toda mudança planejada e estruturada de forma estratégica se traduz em desenvolvimento, crescimento e expansão. Inovar está sempre associada à transformação positiva da PME.

Quais são as melhores práticas para incluir a inovação na empresa?

Como destacamos, a inovação não diz respeito apenas à implementação da tecnologia ou busca por adequação às tendências tecnológicas. Entretanto, é fundamental saber que elas são importantes e podem impactar positivamente na transformação da cultura de inovação da sua PME.

Hoje, soluções como o uso de Inteligência Artificial, marketing digital e Internet das Coisas, favorecem a experiência dos clientes e agregam valor e agilidade a produtos e serviços.

Além de seguir o passo a passo que mencionamos no capítulo "Como garantir a inovação em uma nova empresa", podemos citar como boas práticas:

●      buscar o suporte especializado de profissionais ou consultorias que atuam no segmento de gestão e inovação;

●      investir em cursos específicos voltados para gestão e criatividade;

●      entender o comportamento dos seus clientes, dialogar com eles sobre as suas necessidades e entender como melhorar a experiência dos mesmos.

Inovar é imprescindível, não só para se manter competitivo no mercado, mas também como uma maneira de se tornar referência para um determinado setor. Se você busca formas de atingir resultados eficazes, considere estabelecer parcerias com consultorias especializadas.

Como a comunicação se relaciona com a inovação na empresa?

A comunicação é um fio condutor para o sucesso de qualquer empreendimento. Por isso, é evidente que existe uma relação entre comunicação e cultura da inovação.

As principais barreiras encontradas nas culturas organizacionais são ligadas à falta de informação e à ausência de investimento em comunicação como uma estratégia de transformação para o negócio.

O diálogo entre gestor e equipe, bem como a comunicação com parceiros, clientes e prestadores de serviços permite compartilhar conhecimento, experiência e opiniões. Essa troca contribui para que surjam ideias e propostas de inovação.

Por isso, o ato de comunicação entre as pessoas e empresas envolvidas na rotina da operação é, sem dúvida, uma atitude fundamental para a implementação de mudanças e ressignificação da maneira como a sua PME trabalha.

Em um cenário de inovação, os gestores podem implementar a realização das chamadas reuniões de brainstorm. Além de ser uma técnica de comunicação livre, trata-se de uma dinâmica de grupo que tem como principal objetivo explorar a potencialidade criativa da equipe. Dessas "chuvas de ideias" podem surgir sugestões enriquecedoras e inovadoras.

Por que investir em automação nos processos da PME?

A tecnologia é um ponto crítico para pequenas e médias empresas. As soluções tecnológicas que são constantemente apresentadas ao mercado têm o objetivo de contribuir para a eficiência, controle e qualidade das atividades.

Além de gerar economia de tempo, a automação aumenta a produtividade e reduz a ocorrência de erros. Por isso, as PMEs devem buscar mecanismos de automação que possam favorecer a rotina em seu negócio. Isso inclui, por exemplo, usar sistemas de gestão que integram diferentes setores do negócio.

A automação pode ser adaptada a diferentes realidades e é importante que os gestores entendam que ela não se restringe às grandes empresas. Assim como a cultura da inovação, esse tipo de transformação deve ser absorvida também nas pequenas e médias empresas, sempre adaptando à mudança à realidade e ao contexto no qual o negócio está inserido.

Todas as empresas, independentemente do seu porte ou ramo de atuação, podem implementar uma gestão de inovação e transformação do negócio. Para isso, basta pensar diferente, enxergar o comportamento dos seus clientes e avaliar os movimentos da concorrência.

Pequenas mudanças podem promover grandes transformações. Crie uma cultura de inovação e construa um futuro de sucesso para o seu negócio.

Gostou deste conteúdo sobre gestão de inovação? Então, aproveite para compartilhar nas redes sociais e ajude outros gestores de pequenas e médias empresas que estão em busca de conhecimento sobre o assunto.