Itaú Blog

Economia e mercados: inflação acelera nos EUA; PIB chinês contrai

Enquanto a inflação americana permanece alta e disseminada, na China, o PIB desacelerou além do esperado

Foto do Autor

Itaú Private Bank

• 4 minutos de leitura

Crédito: Itaú Private Bank

A inflação persistente e disseminada nos Estados Unidos foi um dos grandes destaques da semana para os investidores, pois dá suporte a uma postura mais dura na elevação dos juros pelo Federal Reserve e aumenta os temores de uma recessão. Na China, em meio às restrições contra a Covid-19, o PIB desacelerou além do esperado.

Confira, abaixo, alguns fatores que impactaram os mercados nos últimos dias.

Volume de serviços sobe 0,9% em maio

O volume de serviços do Brasil teve uma alta mensal de 0,9% em maio, bem acima das expectativas do mercado (0,2%). Esperamos outro resultado positivo em junho. Nosso tracker (estimativa de alta frequência) para o PIB do segundo trimestre de 2022 permanece em +1,2%.

Clique aqui e leia o texto completo.

Vendas no varejo apresentam estabilidade no Brasil

O volume de vendas no varejo teve uma variação mensal de 0,1% em maio, abaixo das expectativas (1,0%). Esse foi o quinto mês consecutivo de resultado positivo na margem. Na comparação interanual, as vendas recuaram 0,2%. Nosso indicador proprietário (IDAT)aponta que as vendas no varejo devem entrar em campo negativo em junho.

Clique aqui e leia o texto completo.

IBC-Br recua 0,11% em maio, abaixo do esperado

Conhecido como proxy do Banco Central para o PIB, o IBC-Br de maio caiu 0,11% na comparação mensal, abaixo da expectativa do mercado, que esperava estabilidade (0,05%). Na comparação anual, o indicador avançou 3,74%.

Clique aqui e leia o texto completo.

Câmara aprova PEC dos benefícios sociais

A Câmara dos Deputados aprovou a proposta de emenda à Constituição que implementa ou aprimora uma série de benefícios sociais até o final do ano. O custo total estimado do projeto é de R$ 41 bilhões no segundo semestre, utilizando créditos extraordinários com a declaração do estado de emergência.

Clique aqui e leia o texto completo.

PIB da China contrai no segundo trimestre

Em meio às restrições contra a Covid-19, o PIB da China contraiu 2,6% t/t no segundo trimestre, abaixo das projeções (-2,0%) e desacelerando frente ao resultado anterior (1,3%). Com isso, o país acumula crescimento de 2,5% no primeiro semestre. A expectativa é de manutenção da recuperação da atividade na segunda metade do ano.

Clique aqui e leia o texto completo.

Inflação dos EUA acelera para 9,1% em junho

O índice de preços ao consumidor (CPI, na sigla em inglês) dos EUA teve uma alta de 1,3% m/m e 9,1% a/a em junho, acelerando na comparação com maio e acima do esperado. A inflação persistente e disseminada dá suporte a uma postura mais dura na elevação dos juros pelo Federal Reserve.

Clique aqui e leia o texto completo.

Produção industrial retrai nos EUA

A produção industrial americana recuou 0,2% em junho, desacelerando em relação ao mês anterior, que foi revisado de 0,2% para 0%. O resultado também veio abaixo da expectativa do mercado, que estimava uma alta de 0,1%.

Clique aqui e leia o texto completo.

Vendas no varejo americano voltam a crescer

As vendas no varejo americano tiveram um aumento mensal de 1% em junho, acelerando na comparação com o resultado anterior (revisado para -0,1%) e ligeiramente acima das expectativas (0,9%). Os dados indicam resiliência do consumo americano mesmo em meio ao forte avanço dos preços.

Clique aqui e leia o texto completo.